Arquivo da tag: aconcagua

Múmia do Aconcagua ajuda a determinar chegada do homem na América

Descoberta da criança mumificada
Descoberta da criança mumificada

Um dia, por volta do ano 1500, um grupo de pessoas deve ter subido pelas encostas do cume mais elevado da América, o Aconcágua, na atual Argentina. Eram incas e levavam consigo um menino de 7 anos escolhido por sua beleza e seu bom estado de saúde. A comitiva, seguindo por uma trilha escarpada, alcançou os 5.300 metros de altitude. Lá em cima, cercados pelo gelo e por penhascos, os incas supostamente acabaram com a vida do menino com um golpe na sua cabeça. Continue lendo Múmia do Aconcagua ajuda a determinar chegada do homem na América

Nepal estuda exigir experiência prévia para Everest

Funcionários nepaleses planejam proibir inexperientes, bem como pessoas com deficiência, idosos ou muito jovens, em um esforço para melhorar a segurança e diminuir a superlotação

As licenças para escalar a montanha só serão concedidas para aqueles que puderem fornecer “prova de competência”. Nepaleses dizem que vão criar regulamentos que proíbem alpinistas inexperientes de tentar o Monte Everest para melhorar a segurança e recuperar a “glória” do cume. Continue lendo Nepal estuda exigir experiência prévia para Everest

Corpo de alpinista paraibano é encontrado no Aconcagua

O Ministério das Relações Exteriores (Itamaraty) confirmou, nesta quarta-feira (20), que o corpo do alpinista paraibano Josenildo Correia da Silva foi encontrado no inicio da tarde de hoje, por volta das 13:00, pela patrulha do monte do Aconcagua, na Argentina. Josenildo estava desaparecido desde o dia 06 deste mês.

Continue lendo Corpo de alpinista paraibano é encontrado no Aconcagua

Brasileiro está desaparecido no Aconcagua

Um brasileiro que tentava escalar o monte Aconcagua, na Argentina, está desaparecido, de acordo com o consulado brasileiro em Mendoza. Josenildo Correia da Silva, de 48 anos, não é visto desde a última quarta-feira, segundo informações dadas por autoridades argentinas ao Itamaraty. Equipes de resgate da Argentina relataram dificuldades para realizar as buscas, devido ao mau tempo na região, onde está chovendo e ventando muito.

Josenildo participava de uma expedição com outros quatro brasileiros para tentar atingir o cume do monte. Como os outros brasileiros desistiram de completar o percurso, Josenildo seguiu sozinho para o topo. O Aconcagua, que tem 6.972 metros de altitude, é a montanha mais alta das Américas.

Continue lendo Brasileiro está desaparecido no Aconcagua

Promoção “Ajude a arrumar a nossa mochila”

Futura PRO 42

Se você possui algum conhecimento de equipamentos de montanhismo, dispõe de paciência e vontade de ganhar estes lindos prêmios, não perca tempo e siga as instruções na página da promoção para concorrer a uma Mochila Deuter Futura Pro 42, uma lanterna Princeton Tec Byte e uma meia Lorpen TriLayer Heavy Trekker.

Boa sorte e muita atenção para listar os equipos no meio daquela bagunça!

Clique aqui para participar

Relatório de viagem – Peru 2010

Escalar três montanhas no Peru era parte do treinamento que adotamos para a nova empreitada: o Glaciar dos Polacos no Aconcagua, para final de 2010.

Combinamos a viagem com mais três: Adriana, Nuria e o amigo russo Alexei Mailybaev, que idealizou as escaladas das montanhas Pisco 5.752 m, Artesonraju 6.025 m e Huascaran 6.768 m, a mais alta do Peru. A primeira rota é classificada como AD- (algo difícil), mas as outras duas seriam D (difícil)* e, considerando que o Huascaran é somente 200 metros mais baixo que o Aconcagua, o nosso treinamento corria o risco de ser até mais difícil ou arriscado do que o próprio Glaciar dos Polacos. Continue lendo Relatório de viagem – Peru 2010

Entrevista com Arthur Estevez

Debaral A3Todo montanhista tem várias estórias de viagens e perrengues. Em entrevista aos seus apoiadores Proativa e Deuter, Arthur conta algumas de suas estórias e revela que sua simplicidade é a principal razão de seu carisma no meio montanhista. Continue lendo Entrevista com Arthur Estevez

Arthur Estevez na equipe Deuter!

Site da Deuter

Uma boa notícia para o montanhismo brasileiro: o atleta patrocinado pelo grupo brasileiro da marca alemã  Deuter, Arthur Estevez acaba de ter seu currículo aprovado pela Deuter Internacional. Com isso ele figura na equipe internacional Deuter, ao lado de pesos pesados como a alpinista Gerlinde Kaltenbrunner.

Para a Proativa, empresa responsável pela Deuter no Brasil, esse reconhecimento é fruto de muito trabalho, como explica Pedro Lacaz Amaral, diretor de marketing da empresa: “Desde 2001 patrocinamos e/ou apoiamos inúmeros  escaladores e montanhistas brasileiros, sendo o montanhismo meu esporte e a escalada esporte do meu sócio, sempre fomos simpáticos a projetos relacionados a esses esportes. Hoje nossa equipe é pequena, porém bem apoiada e estruturada… O Arthur foi uma aposta nossa, um atleta novo, completo e com uma grande estrada pela frente… parabéns Arthur!”

Continue lendo Arthur Estevez na equipe Deuter!

Sobreviventes do Aconcagua relatam drama: ‘Bebemos a nossa própria urina’

Italianos precisaram misturar líquido com a neve para manter a hidratação
Agência/AFP

Marco Afazio quando chegou no Hospital de Mendonza, na Argentina, após o seu resgate

Os italianos que sobreviveram à tempestade no Monte Aconcagua, localizado na Argentina, começaram a contar detalhes do drama pelo qual passaram. Ao atingirem o cume da montanha, no início de janeiro, Marco Afazio, de 39 anos, Marina Acanazi, de 35 anos, e Mateo Refrigerato, de 35 anos, enfrentaram duas noites com temperaturas entre 20 a 30 graus abaixo de zero, sem barraca, saco de dormir ou fogareiro.

– Foi um pesadelo que nunca vou esquecer. Não foi fácil sobreviver em tais condições, foram dias de inferno. Bebemos a nossa própria urina misturada com a neve para hidratar – contou Mateo Refrigerato ao site espanhol “Marca.com”.

Marco Afazio contou que eles estavam em um grupo de seis pessoas. Além dele, Marina e Mateo, Antonella Targa, de 50 anos, desistiu de ir ao topo do Aconcágua, se desgarrou dos amigos e voltou para casa com vida. Outros dois componentes do grupo foram encontrados mortos. O guia argentino Federico Campanini, de 31 anos, chegou a ser resgatado, mas não resistiu. A italiana Elena Zenil, de 38 anos, se perdeu dos demais alpinistas antes de chegar ao cume e também morreu.

“Não foi fácil sobreviver em tais condições, foram dias de inferno. Bebemos a nossa própria urina misturada com a neve para hidratar”

– O problema começou durante o cume. Uma tempestade se formou e iniciamos uma descida rápida, sem muitas condições. A noite parecia eterna, e os problemas no grupo se agravando cada vez mais. O nosso guia teve um princípio de edema cerebral. Em seu delírio, não falava coisa com coisa – relatou o italiano.

Só em 2008, um total de 4.600 pessoas embarcaram ou tentaram escalar o Monte Aconcágua. Segundo o site espanhol, fontes oficiais confirmaram que dois ou três alpinistas morrem a cada ano. No entanto, este número já foi ultrapassado, com cinco mortes no mês de janeiro. Após o resgate dos italianos, a equipe de salvamento trabalha para encontrar o francês Tierre Beltein, que começou sua escalada há duas semanas e não deu mais notícias.