Dedo de Deus - RJ

Cabos de aço do Dedo de Deus são removidos

De acordo com publicação da Federação de Montanhismo do Estado do Rio de Janeiro, FEMERJ, no dia 8 de janeiro foi constatada a retirada dos cabos de aço dos primeiros lances da escalada da montanha que é símbolo da Serra dos Órgãos.
Cabos de aço
Cabos de aço – Foto: Silvia Batalha

As rotas equipadas com cabos de aço ou escadas metálicas fixadas na rocha são chamadas de vias ferratas e servem para agilizar a escalada em trechos sem agarras ou apoios naturais, muito lisos ou muito longos. Também são utilizados em caminhos de grande frequência para a proteção da vegetação. Curiosamente também foram responsáveis por muitos acidentes devido à facilidade de acesso por meio de pessoas despreparadas e muitas das vias equipadas originalmente desta forma foram modificadas, tendo sido os cabos parcial ou totalmente removidos. Atualmente não se conquista mais vias desta forma, mas algumas ainda são mantidas também como forma de preservar a pluralidade de estilos da escalada e a lembrança de conquistas históricas. Porém a autoria desta ação ainda é desconhecida e a remoção foi executada sem consenso da comunidade montanhista.

Grampos e cabos removidos
Grampos e cabos removidos

Presume-se que tenha sido no dia anterior, uma vez que escaladores estiveram no local no dia 6 e utilizaram a via sem notar nenhuma alteração. Segundo informações, os grampos de fixação foram serrados e os pesados cabos que auxiliam a ascensão de modo artificial no trecho conhecido como “Chaminé das Pedras Soltas” foram deixados na base. Foram deixados somente os grampos intermediários para rapel.

O Parque Nacional da Serra dos Órgãos se manifestou em nota de esclarecimento que pode ser lida neste link: http://www.icmbio.gov.br/parnaserradosorgaos/i/s/Nota.pdf

O anúncio da federação pode ser encontrado em seu perfil do Facebook (http://facebook.com/femerj) e é reproduzido abaixo:

Chaminé Pedras Soltas sem o cabo de aço
Chaminé Pedras Soltas sem o cabo de aço

Atenção: cabos de aço e proteções fixas retirados do Dedo de Deus

A FEMERJ repudia o ato de destruição dos cabos e proteções fixas do Dedo de Deus e já está a disposição da gestão do PARNASO para colaborar na restauração da via. Vale lembrar que os cabos de aço foram instalados como uma forma de proteção da vegetação e não como um facilitador de acesso, sendo o PARNASO o responsável pela manutenção dos mesmos.

A diretoria de Meio Ambiente da FEMERJ também já está em contato com o Parque para ajudar a avaliar e minimizar os impactos ambientais na área.

A FEMERJ recomenda a todos os montanhistas que, como forma de proteção da vegetação, seja evitada a subida do Dedo de Deus até que os cabos sejam novamente colocados. Lembramos que a Serra dos Órgãos possui diversas outras montanhas com escaladas e caminhadas maravilhosas.

Comunicaremos qualquer nova informação relevante sobre o tema.

Deixe um comentário