Clodovil vira réu em crime ambiental

BRASÍLIA – O deputado, costureiro e apresentador de TV Clodovil Hernandez (PTC-SP) sofreu nesta terça-feira um duplo revés: perdeu seu programa na TVJB e ganhou mais uma a&cced

BRASÍLIA – O deputado, costureiro e apresentador de TV Clodovil Hernandez (PTC-SP) sofreu nesta terça-feira um duplo revés: perdeu seu programa na TVJB e ganhou mais uma ação penal no Supremo Tribunal Federal (STF). Agora, pesam contra ele na mais alta corte brasileira quatro inquéritos e quatro ações penais. No processo que foi aberto nesta terça, Clodovil é acusado de cometer crime ambiental em uma área conhecida como Sertãozinho do Léo, em Ubatuba (SP).

O episódio estava sendo apurado em inquérito, mas o MP enviou ao STF parecer informando ter econtrado indícios suficientes contra o parlamentar para transformar a investigação em ação penal. O relator, ministro Marco Aurélio Mello, concordou e abriu o processo criminal. Agora, Clodovil já pode ser chamado de réu no caso. O próximo passo é a realização de interrogatórios e de diligências para intensificar as apurações.

Segundo a acusação do MP, Clodovil "suprimiu vegetação capoeira em estágio inicial e aterrou o local por meio de terraplanagem". Na área, teria sido encontrada uma construção "com moirões de concreto e alambrado de arame galvanizado". As outras três ações penais que tramitam no STF contra o deputado tratam de outro crime ambiental e crimes contra a honra. Nos inquéritos, ele é investigado também por crimes ambientais. Clodovil não foi localizado para comentar sua situação judicial.

Deixe um comentário