Holandês tentará novamente escalar Everest de sandálias e sem camisa

Wim Hof, alpinista holandês, tentará novamente no ano que vem escalar até o topo do monte Everest (8.848 metros) vestindo sandálias, bermudas e sem

Wim Hof, alpinista holandês, tentará novamente no ano que vem escalar até o topo do monte Everest (8.848 metros) vestindo sandálias, bermudas e sem camisa.Na semana passada Hof tentou a escalada, mas congelou seus dedos dos pés. Agora, já curado, planeja uma nova tentativa.

Nomeado "o homem de gelo" pela sua capacidade de resistir ao frio, Hof, de 48 anos, teve de renunciar ao "teto do mundo" aos 7,4 mil metros de altitude, quando seus dedões dos pés estavam quase completamente congelados, mas não necrosados. 

Reinhold Messner e outros alpinistas pioneiros, entre os anos 70 e 80, levaram o "estilo alpino" (escalada sem oxigênio nem carregadores) para o Himalaia. Assim, Wim Hof está tentando levar o estilo "balneário". 

Dedos dos pés à parte, Hof está certo de que as outras extremidades de seu corpo resistiram bem às baixas temperaturas, que além dos 8 mil metros podem cair para -40 graus centígrados. 

O alpinista salientou que não possui "superpoderes", mas conseguiu ter o ritmo cardíaco que o permite fazer estas escaladas graças a 25 anos de yoga, conseguindo também não sentir frio. 

Em 29 de maio de 1953 o topo do Everest foi alcançado, pela primeira vez, pelo neozelandês Edmund Hillary e pelo sherpa Tenzing Norgay. 

"Hillary conseguiu vestido e com oxigênio. Depois, Messner conseguiu sem oxigênio e agora eu tento fazê-lo de shorts. Não existe um desafio maior", declarou Hof. 

Wim Hof, o ‘Homem de Gelo’, tentará chegar ao topo da montanha mais alta do mundo

O holandês Wim Hof tentará novamente escalar o Everest apenas de sandálias, short e camiseta. Conhecido como Homem de Gelo, ele fracassou em sua primeira tentativa, na semana passada.

Hof escalou 6.700m usando short e sandálias, mas depois teve de calçar botas. Montanha mais alta do mundo, o Everest tem 8.848m.

– Subi sem problemas, mas aí começou a doer. A partir de lá você precisa de crampons (armação fixada à bota), que não podem ser presos às sandálias – diz, em entrevista à “AFP”.

Os recordes no Everest têm se acumulado. Somente no mês de maio foram quatro. Na semana passada um inglês fez, do topo, a chamada de celular mais alta do mundo.

Alguns dias antes outro inglês sobrevoou o cume do Everest com um paramotor. Uma americana de 19 anos escalou até os 8.848 metros acima do nível do mar, tornando-se a mais jovem a conseguir chegar ao topo. Ainda em maio um sherpa escalou o Everest pela 17ª vez.

Deixe um comentário