Lanterna perdida deixou alpinistas pendurados no Pão de Açúcar

Sem iluminação artificial, descida era um risco.
Alpinistas chamaram bombeiros pelo celular.

Sem iluminação artificial, descida era um risco.
Alpinistas chamaram bombeiros pelo celular.

Uma simples lanterna perdida durante a escalada deixou dois alpinistas pendurados a uma altura de pouco mais de 200 metros no morro do Pão de Açúcar, na Urca, Zona Sul do Rio de Janeiro, na noite desta terça-feira (12). A dupla teve de esperar por uma operação de resgate que levou mais de cinco horas para ser concluída.

Os alpinistas – um de 35 e outro de 28 anos – começaram a subir o paredão de cerca de 430 metros por volta de 15 horas. No meio da escalada, eles perderam a lanterna, equipamento essencial no momento da descida. Sem iluminação artificial e sem ver onde poderiam pisar ou se apoiar, os alpinistas preferiram não arriscar e decidiram esperar pelo resgate do Corpo de Bombeiro. O alerta foi dado por um deles, pelo celular.

A equipe de salvamento chegou ao local por volta de 22 horas. Só depois de 3h30 desta quarta-feira (13) o drama terminou. Os alpinistas foram içados da face leste do morro até a estação do bondinho, de onde desceram.

Os dois alpinistas deixaram o local sem ferimentos, após breve exame feito pela equipe de resgate.

Segundo avaliação do major José Albucassys, os alpinistas “erraram ao iniciar a escalada depois das 15 horas”. De acordo com Albucassys, a ação dos bombeiros demorou mais de cinco horas por conta da estratégia de segurança empregada, pois naquele momento ventava muito na região.

Deixe um comentário