Image6.gif (12680 bytes)

Os Nortes e Suas Diferenças

 

 

Image6.gif (12680 bytes)Na verdade, como podemos perceber pela figura, existem dois polos nortes! O verdadeiro, se podemos dizer assim, é o PNG (Polo Norte Geográfico). Este está sempre lá no "topo" do mundo. Não há nenhum marco natural do terreno que o indique para quem passar por lá. Na verdade nem mesmo há um terreno. O PNG fica bem na colota de gelo sobre o mar ártico. Se você abrir um buraco no "chão", irá apenas encontrar gelo, gelo… e mais gelo. Até que, de repente, dará com a água do mar. E mais nada. Pode-se passar pelo PNG sem nem perceber que ele existe.

Já o PNM (Polo Norte Magnético) é algo bem diferente. Lá também não há nenhum marco natural para indicar sua posição. E se alguém colocou um por lá, é bom que tenha rodinhas, por que o PNM se move! E a uma velocidade de 15 quilômetros por ano!

Para se identificar exatamente a posição do PNM você precisaria de uma bússola especial, uma agulha magnética montada sobre um sistema cardã. Uma bússola cuja agulha, além de girar, pudesse apontar diretamente para baixo ou para cima. Pois é diretamente na vertical que a agulha da bússola fica, se estivermos exatamente no PNM! Aliás, é assim que os cientistas o localizam.

 

Onde fica o PNM? Bem, não é sempre que os governos enviam uma expedição para "caçar" o PNM. A última foi em 1994, liderada por dois cientistas: Larry Newitt (canadense) e Charles Barton (australiano). Eles "encontraram" o PNM na Península Noice, a sudoeste da Ilha Ellef Regnes. As coordenadas do ponto médio eram 79,8°e 107,0°W (em meados de 1999), a cerca de 1.140 km do PNG!.

 

 

Ponto Médio?

 

Sim. Porque além do movimento anual do PNM ele tem, também, um movimento diário, cuja amplitude varia com as atividades magnéticas do Sol.

Na figura abaixo, existem dois círculos vermelhos. O de dentro, mostra o movimento médio diário do PNM. O maior indica-nos o quanto o PNM pode mover-se num único dia, quando o sol "está com a macaca"!

 

MovDiaPNM.gif (8328 bytes)Olhe bem para esta úlima figura. Os traços pretos que sobem são os Meridianos. Os meridianos vão de um polo geográfico a outro. Se você estiver no mesmo meridiano que o PNM, a agulha de sua bússola estará apontando, coincidentemente, para o PNG, também. O meridiano passa por ambos. Mas, imagine que você esteja em um barco, nos vértices das linhas amarelas ou roxas (pontos 1 ou 2). Sua bússola irá apontar para o PNM, e não para o PNG. Este desvio angular tem o nome de Declinação Magnética. Repare, ainda, que os traços amarelos (no ponto 1) formam um ângulo diferente do formado no ponto 2. Isto significa que a declinação magnética é diferente em cada ponto do planeta.

É por causa da declinação é que é importante nós sabermos que os dois polos norte não estão no mesmo lugar. Esquecer de levar em consideração a declinação magnética pode significar ficar perdido, ou, se estiver caminhando à noite (ou no nevoeiro), cair por um barranco e, talvez, morrer…

Deixe um comentário