Miss Oh

Polêmica na primeira conquista feminina dos 14 8.000

Miss Oh

Miss Oh acaba de se tornar a primeira mulher a entrar na seleta lista de alpinistas que escalaram os catorze picos com mais de 8.000 metros da Terra. Os catorze oito mil da coreana Oh Eun-Sun, no entanto, continuam a ser questionados, por causa da controvérsia que rodeou a sua ascensão ao Kangchenjunga nesta primavera.

A polêmica que, durante o ano passado, foi se transmitindo em voz mais ou menos baixa, partiu-se em todas as suas dimensões com as seguintes declarações de Edurne Pasabán, espanhola que conquistou recentemente o seu décimo terceiro oito mil: “Os sherpas que a acompanhavam dizem que Oh Eun-Sun não chegou ao cume do Kangchenjunga porque o tempo era muito ruim e não dava pra chegar lá“. Alem disso, Edurne comenta que os sherpas falaram de outras subidas questionáveis de Miss Oh.

A cronista do Himalaya, Elizabeth Hawley, será responsável por entrevistar os sherpas para ouvir suas versões, depois de ter falado com Edurne Pasaban e Oh Eun-Sun. Por enquanto, o Kangchenjunga coreano é descrito como “disputed” no banco de dados do Himalaia de Miss Hawley. Em declarações à Agence France Press, Elizabeth Hawley explicou a mudança na consideração de que a escalada por dois detalhes importantes Em declarações à Agence France Press, Elizabeth Hawley explicou a mudança na consideração da escalada por dois detalhes importantes: “Na única foto conhecida, você vê Oh sobre a rocha nua, mas Edurne Pasaban mostrou uma foto de sua equipe no topo, e são vistos na neve”. “A outra razão é que dos três sherpas que subiram o Kangchenjunga com Oh, dois disseram que ela não chegou ao topo”, acrescenta.

Na entrevista que Fernando J. Perez fez recentemente a Oh Eun-Sun, Miss Oh diz que tem um vídeo da chegada ao cume do Kangchenjunga, que mostrara a Miss Hawley. Até agora, as fotos que Miss Oh mostrou neste pico tem sido controversas desde que eles foram tiradas num ponto mais baixo, algo que Miss Oh teve que admitir mais tarde.

Por outro lado, dois dos três sherpas que acompanharam naquele dia a alpinista coreana, Dawa Ongju e Pema Chering, confirmaram recentemente que fizeram cume com ela. Ambos acabaram de chegar a Kathmandu, após terem participado da expedição de Miss Oh ao Annapurna, e negaram falar com Edurne para esta matéria. Ongju Dawa deu ainda mais detalhes sobre o dia em questão e a ausência da foto de cume, reivindicado por aqueles que questionam a subida da Coreana: “Chegamos ao cume as 17:45 h e, como estava muito vento, a fotografia que foi tirada não foi muito clara, isso poderia levantar dúvidas sobre a ascensão”.

Deixe um comentário