Arquivo da tag: uiaa

CBME divulga padrões de competência para guias voluntários

 A Confederação Brasileira de Montanhismo apresenta, pela primeira vez no Brasil, um padrão nacional para a formação e qualificação dos Guias de Montanha Voluntários.

Considerando a existência de um padrão para Guia de Montanha Voluntário mundialmente aceito e já estabelecido pela UIAA – União Internacional das Associações de Alpinismo – e considerando que a CBME é membro da UIAA, para definição do padrão nacional foi utilizado como base o padrão da UIAA.

Continue lendo CBME divulga padrões de competência para guias voluntários

Dia Internacional da Montanha e Novo Código de Ética

Em comemoração ao Dia Internacional da Montanha, que acontece hoje, 11 de dezembro, a UIAA – Union Internationale des Association d’Alpinisme – divulga o NOVO CÓDIGO DE ÉTICA DA MONTANHA.Dia_Montanhas_p

Essa declaração fala sobre a nossa ética como esportistas, respeito a culturas e cuidado com o meio-ambiente, e foi aprovada pela Assembléia Geral da UIAA em 10 de outubro de 2009.

Ela possui 12 tópicos principais, incluindo itens tais como a responsabilidade em auxiliar outros em necessidade, o relato de ascensões e o uso de oxigênio suplementar. Esta declaração é assinada por mais de 40 federações de montanhismo ao redor do mundo.

A notícia original está disponível no site da UIAA.

Download “Código de Ética da Montanha - UIAA” UIAA-Mountain-Ethics-Declaration1.pdf – Baixado 104 vezes – 478 KB

 Código resumido traduzido

 1. A Responsabilidade Individual
Montanhistas e escaladores praticam seu esporte em situações onde há riscos de acidentes e onde a ajuda externa pode não  estar disponível. Com isto em mente, eles exercem essa atividade por sua própria conta e risco e são responsáveis por sua própria segurança. As ações dos indivíduos não devem pôr em perigo pessoas ao seu redor, nem danificar o ambiente. Por exemplo, a fixação de proteções fixas em novas rotas ou já existentes pode não ser automaticamente considerado como aceitável.

2. Espírito de Equipe
Membros de uma equipe devem estar preparados para fazer concessões, a fim de equilíbrar as necessidades e aptidões de todo o grupo. A equipe será invariavelmente mais bem-sucedida onde os membros apóiam e incentivam um ao outro.

3. Escalada e Montanhismo em Comunidade
Cada pessoa que encontramos nas montanhas ou em uma rocha merece igual respeito. Mesmo em lugares remotos e em situações estressantes, nós devemos sempre tratar os outros como queremos ser tratados.

4. Visitante Estrangeiro
Quando somos convidados de países estrangeiros, devemos sempre ter uma conduta educada e moderada. Devemos mostrar consideração para as pessoas locais e sua cultura – eles são os nossos anfitriões. Devemos respeitar estilo e ética local de escalada e nunca fazer furos ou colocar proteções fixas onde exista uma tradicional ética contra isto ou quando não exista ética estabelecida no local. Vamos respeitar montanhas sagradas e outros lugares sagrados e sempre procuraremos maneiras de benefíciar e assistir economias e pessoas do local. Uma compreensão de culturas estrangeiras é parte de uma experiência de escalada completa.

5. Responsabilidades de Guias de Montanha e outros líderes
Guias de montanha profissionais, líderes e membros de grupos que são condutores devem entender seus respectivos papéis e respeitar as liberdades e direitos de outros grupos e indivíduos. Nesta declaração, reconhecemos os elevados padrões da prática atingidos por guias de montanha e seu corpo profissional.

6. Emergências, Agonia e Morte
Temos de estar preparados para emergências e situações que resultam em  grave acidentes e morte. Todos os participantes em esportes de montanha deve claramente compreender os riscos e perigos e a necessidade de ter competência, conhecimento equipamento. Eles precisam estar prontos para ajudar outros em caso de uma de emergência ou acidente e também estar pronto para enfrentar as conseqüências de uma tragédia. E espera-se que operadoras comerciais, em especial, alertem os seus clientes que os seus objectivos podem ter que ser sacrificados para ajudar os outros em perigo.

7. Acesso e Preservação
Nós acreditamos que a liberdade de acesso a montanhas e falésias de maneira responsável é um direito fundamental. Nós devemos sempre praticar nossas atividades de forma ambientalmente sensível e ser pró-activo na preservação da natureza e meio ambienteDevemos sempre respeitar as restrições de acesso e regulamentos acordado entre escaladores e organizações de conservação da natureza e das autoridades.

8. Estilo
A qualidade da experiência e como podemos resolver um problema é mais importante do que se formos bem sucedidos. Devemos sempre nos esforçar para não deixar nenhum rastro na rocha ou na montanha.

9. Conquistas
A primeira ascensão de uma rota ou uma montanha é um ato criativo. Deve ser concluída de uma forma condizente com o estilo e as tradições da região. A forma como a subida foi conseguida devem ser relatada com exatidão.

10. Patrocínios, Publicidade e Relações Públicas
A cooperação entre os patrocinadores e montanhistas ou escaladores devem ser um relacionamento profissional que sirva aos melhores interesses dos esportes de montanhaÉ responsabilidade da comunidade de esportes de montanha educar e informar tanto a mídia quanto o público de uma forma pró-ativa.

11. Uso de oxigênio suplementar no Montanhismo
O uso de oxigênio suplementar no alpinismo de altitude tem sido debatido há vários anos. Neste debate, diferentes componentes relacionadas ao tema podem ser distinguidos, como aspectos médicos e considerações éticasOs aspectos médicos deve ser uma preocupação primordial para todos os montanhistas.
Considerações éticas são deixadas individualmente para o alpinista, desde que, se um escalador faz uso de oxigênio, planejamentos sejam feitos para remover garrafas usadas da montanha.

12. Expedições Comerciais de Altitude
Espera-se que as expedições comerciais, especialmente aquelas sem qualificações, tentando 8000m ou outros picos comparáveis que oferecem facilidades de resgate limitadas reconheçam as limitações dos clientes sob seus cuidados. Todos os esforços devem ser feitos para garantir a segurança desses clientes e também para avisar os seus clientes de que os planos podem ter que ser reduzidos para ajudar a outros em perigo na montanha.